Revista Sol Nascente http://revista.ispsn.org/index.php/rsn Centro de Investigação Sol Nacente pt-PT Revista Sol Nascente 2304-0688 Riscos a saúde relacionados ao trabalho de Técnicos de Enfermagem em Cabinda: uma abordagem de Métodos Mistos http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/131 <p>Este artigo procurou analisar o processo trabalho-saúde, com realce aos factores de risco, a partir da descrição e das perspectivas dos Técnicos de Enfermagem do Hospital Provincial de Cabinda. Sustentado por uma dupla filiação teórica a Ergonomia da Atividade e Psicologia do Trabalho, ambas tendo como conceito basilar o de atividade de trabalho, assumiu-se a relação entre trabalho e saúde como um processo. A metodologia assumida pautou-se nos Métodos Mistos, baseada em “estudos multifásicos”, com análise por via da “comparação lado a lado” para a fusão dos dados quantitativos e qualitativos. Contudo, os dados quantitativos e qualitativos também foram analisados de forma isolada. Assim, na primeira fase, 76 inquéritos INSAT-AO de Técnicos de Enfermagem tiveram sua análise realizada através na versão 24 do SPSS. Na segunda fase recorreu-se a análise documental, condução de seis entrevistas à profissionais de enfermagem alocados na Pediatria e Banco de urgência, bem como, realização de observação do turno de trabalho de oito Técnicos de Enfermagem dos mesmos serviços, tendo em consideração o período seco, cacimbo, Quadra Festiva e período não festivo nos diferentes horários e turnos existentes. A análise das informações obtidas na segunda fase foi realizada a partir da Análise de Conteúdo por categorização. A convergência entre os dados revelou a exigência de carga mental, que potencializa risco a saúde física e mental dos Técnicos de Enfermagem, nomeadamente “turnos alternados de rotação rápida”, ritmo frenético de trabalho, falta de materiais consumíveis e de medicamentos, grande volume de pacientes atendidos, esforço relacional decorrente da quantidade de acompanhantes por doente, assim como o sentimento de impotência e de não cumprimento do dever do ofício, factores que cursam com queixas de dores crónicas, desgaste músculo-esquelético, problemas relacionados com o sono e gastro-intestinal, fadiga e alterações de humor.</p> Adriana Gomes Marta Santos Liliana Cunha Direitos de Autor (c) 2022 Adriana Gomes, Marta Santos, Liliana Cunha https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 06 19 A depressão pós-parto em puérperas atendidas na Maternidade Lucrécia Paim em Luanda: uma compreensão sobre os factores psicossociais http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/132 <p>O presente trabalho teve como objetivo compreender os factores psicossociais que estão na base da depressão pós-parto em puérperas assistidas na maternidade Lucrécia Paim em Luanda e o problema: Quais são os factores psicossociais que estão na base da depressão pós-parto em puérperas assistidas na maternidade Lucrécia Paim em Luanda? Os antecedentes históricos da depressão pós-parto, o luto, a melancolia, a autoestima, os factores psicossociais, transtorno depressivo maior e puérperas, faram tidos como aspetos teóricos. Realizou-se um estudo misto de carácter quanti-qualitativo, que permitiu a compreensão desta problemática, os métodos de recolha de dados foram: as entrevistas estruturadas, inquérito por questionário e o inventário de Beck. Como resultados verificou-se um maior predomínio nas idades dos 15 a 20 anos; quanto ao nível de escolaridade as mulheres em estudo possuem apenas o primeiro ciclo e outras são iletradas, quanto ao estado civil na sua maioria são solteiras, essas mulheres não trabalham e outras têm a actividade doméstica como ocupação; as mesmas afirmam ser importante o acompanhamento psicológico como forma a minimizar a depressão pós-parto, na sua maioria não têm recebido apoio do marido e estes têm demonstrado uma atitude péssima para com as mesmas, quanto ao estado actual da pressão, nelas prevalece o mínimo e o moderado. Incapacidade para cuidar do bebé; idealizações diferentes da realidade acerca das características do bebé; tristeza prolongada, desmotivação e ideias obsessivas, afetação da gravidez na vida profissional, o abandono de trabalho, a falta de apoio familiar, a fuga a paternidade, a pobreza extrema, famílias vulneráveis e disfuncionais foram os factores psicossociais da depressão pós-parto na amostra estudada.</p> Aires Bartolomeu Dias Niuka Direitos de Autor (c) 2022 Aires Bartolomeu Dias Niuka https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 20 36 Impacto dos crimes passionais nas famílias: visão do infractor http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/133 <p>O crime passional é uma realidade social que afecta o bem- estar das famílias e põe em risco a coesão colectiva. O presente trabalho tem como objectivo analisar a visão do infractor em relação ao impacto de seu acto criminoso nas famílias. A pesquisa foi realizada com indivíduos privados de liberdade que cometeram crime passionais contra as suas parceiras. A amostra seleccionada para a pesquisa contou com 7 participantes do sexo masculino internados no estabelecimento prisional do Cambiote na província do Huambo/Angola. O método usado é de carácter qualitativo, e o instrumento de investigação foi o questionário. Os resultados apontaram que os participantes reconhecem que o crime praticado por eles teve um grande impacto nas suas famílias causando graves consequências tais como: desestruturação familiar, sentimentos de mágoas e de revolta, filhos entregues a própria sorte, conflitos familiares culminando com a ruptura brusca dos laços entre membros deste grupo social.</p> Paula Margareth Lundungo Ferreira Direitos de Autor (c) 2022 Paula Margareth Lundungo Ferreira https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 37 50 Representações sociais da loucura de equipes multidisciplinares no Brasil http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/134 <p class="Default" style="text-align: justify; margin: 6.0pt -40.8pt 6.0pt -12.45pt;"><span style="font-family: 'Times New Roman','serif';">As representações sociais se constituem como fenômenos complexos que se impelem de maneira persistente na vida social e consistem em recapitulações informativas, cognitivas, ideológicas e reguladas (Jodelet, 1989). Descrever as representações sociais da loucura entre as equipes que atendem portadores de transtorno mental, destacando sua atuação nos Centros de Atenção Psicossocial. Estudo descritivo e transversal, com método de pesquisa misto, com abordagem qualitativa e quantitativa. O desenvolvimento da pesquisa foi realizado a partir de 49 profissionais da área de saúde mental de Centros de Atenção Psicossocial das Regiões Nordeste e Sul do Brasil. Foram utilizados os instrumentos de questionário sociodemográfico, técnica de associação livre de palavras, entrevista em profundidade e consentimento informado. As palavras mais representativas e evocadas pelos participantes a respeito das representações sociais da loucura foram "Usuário", "Paciente", "Mental" e em menor grau "Pessoa", "Família", "Sociedade", "Tratamento" , “Cuidados” e “Equipamentos”, denotando um enfoque na pessoa afetada sobre a sua saúde e equipa de tratamento. Os resultados das entrevistas em profundidade são organizados em seis categorias. O tema da loucura torna-se tão forte que permeia o imaginário no campo social e no olhar para o homem que se constitui como portador dessa loucura. Os múltiplos sentidos percorrem os profissionais que atuam com esses usuários com baixa implicação e marcados por dificuldades que incluem pouco treinamento sobre o assunto.</span></p> Diana Duse Honorato de Farias Analía Verónica Losada Direitos de Autor (c) 2022 Diana Duse Honorato de Farias https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 51 78 Notas psicanalíticas sobre o cuidar além do curar: observações para cuidadores formais http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/135 <p>Este trabalho consiste em demonstrar dados sobre o envelhecimento da população brasileira e, especificamente, dos cidadãos santista. Verificar a necessidade de acompanhamento por Cuidadores Formais capacitados, inclusive emocionalmente, para assistir aos longevos. Constatar a importância da escuta psicológica para estes Cuidadores, de forma que dispensem uma atenção cuidadosa e empática aos idosos. Por ser um tema atual, tem sua justificativa pelo fato de que, a cada década, acontece um salto expressivo no envelhecimento da população e, ao mesmo tempo, a demanda de familiares disponíveis, para fornecer os cuidados necessários, diminui. Sendo assim, um estudo sobre os profissionais que absorvem, atualmente, esta função, antes mantida entre os entes familiares, faz-se necessário, para conhecer seu perfil e sua necessidade de cuidado. Tais dados podem contribuir tanto para a saúde psíquica destes Cuidadores, quanto para o conforto dos anciãos que necessitam de assistência.</p> Douglas Manoel Antonio de Abreu Pestana dos Santos Direitos de Autor (c) 2022 Douglas Manoel Antonio de Abreu Pestana dos Santos https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 79 110 Sofrimento psicológico dos profissionais da saúde no período pré-registo de casos de Covid-19 http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/136 <p>O Covid-19 trouxe um redobrar de esforços para os profissionais da saúde, grandes desafios no enfrentamento da referida pandemia e um espírito altruísta. Assim sendo, pretendeu-se com a presente pesquisa, estudar o sofrimento psicológico dos profissionais da saúde antes do registo dos primeiros casos de Covid-19. Para recolha de auto-relato das manifestações de sofrimento psicológico não habituais nos profissionais da saúde, através da aplicação de um questionário aberto que facilitou fazer um estudo qualitativo. Portanto, trata-se de um estudo exploratório. Foram encontrados relatos que revelam um sofrimento psicológico antecipado que se pode traduzir em ansiedade aos profissionais da saúde do Hospital Geral do Huambo. Finalmente os profissionais da saúde precisavam de um seguimento psicológico por estarem expostos a vários riscos de saúde, sobretudo na fase da pandemia Covid-19 que ainda não tem medicamento específico.</p> Alcino Chimuco Miguel Direitos de Autor (c) 2022 Alcino Chimuco Miguel https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 111 125 Nise da Silveira precursora da reforma psiquiátrica brasileira http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/137 <p>O presente trabalho tem como objetivo apresentar as bases do método da psiquiatra brasileira Nise da Silveira, a partir de sua orientação para a leitura de imagens. Em uma perspectiva inter e transdisciplinar, Nise da Silveira reformulou os moldes da psiquiatria e as práticas terapêuticas no Brasil, sendo precursora da reforma psiquiátrica. Além disso, foi uma importante difusora da teoria junguiana e da produção de uma clínica politicamente engajada. A apresentação se baseia no acervo pessoal de Nise da Silveira, guardado no Museu de Imagens do Inconsciente, no Rio de Janeiro, assim como no “Pequeno Manual de Leitura de Imagens: O Benedito” que organiza seu caminho intelectual nos estudos da arte esquizofrênica. Este “manual”, preparado por Nise para que outros pudessem estudar e aprender com ela, se mostra um verdadeiro tratado de transdisciplinaridade. Nele é possível ver como a construção do conhecimento para Nise da Silveira se dá através da construção de um saber que atravessa todos os saberes, pois o fenômeno estudado é marcado pela complexidade, as imagens do inconsciente e as forças criativas da psique.</p> Maddi Damião Jr Direitos de Autor (c) 2022 Maddi Damião Jr https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 126 135 Psicologia e saúde em Angola: da necessidade de prevenção à adopção de uma política pública de saúde mental http://revista.ispsn.org/index.php/rsn/article/view/138 <p>see file</p> Nvunda Tonet Direitos de Autor (c) 2022 Nvunda Tonet https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2022-06-28 2022-06-28 11 01 01 05